Como a escápula é mais leve que o membro superior (braço, antebraço e mão), a tendência de movimento causado pela contração do deltóide é rotação inferior da escápula. Por isso, para que o úmero se mova (principalmente com uma sobrecarga nas mãos) em vez da escápula, os rotadores superiores da escápula (serrátil anterior e porções superior e inferior do trapézio) devem contrair- se isometricamente, para fixar a escápula. A integridade do manguito rotador é essencial para a efetividade deste exercício. A abdução deve ser feita, até que os braços fiquem paralelos ao solo. Acima destaaltura, vários fatores interferem na segurançado exercício: a) A eficiência do ritmo escápulo-umeral. Se a escápula não realizar uma rotação superior sincronizada com a abdução do ombro, a cabeça do úmero comprime o músculo supra-espinhal contra o arco coracoacromial da escápula. b) A integridade do espaçointra-articular. Se o espaço intra-articular do ombro do executante for pequeno, esta articulação fica mais propensa a lesões do músculo supra-espinhal neste movimento. c) A deficiência do manguito rotador. Se os músculos do manguito rotador falharem em manter a cabeça do úmero dentro da cavidade glenóide da escápula e em diminuir a força translatória superior causada pela contração do deltóide, o supra-espinhal pode ser comprimido pelo úmero contra o acrômio da escápula. d) Como estas três situações não podem ser avaliadas objetivamente, o melhor é prevenir a lesão, através da realização do movimento de abdução até a altura do ombro. A rotação superior da escápula ocorre, juntamente com a abdução do ombro, para prevenir a insuficiência ativa do deltóide, mantendo-o numa favorável relação força-comprimento. Se o cotovelo é mantido em extensão, este passa a ser o eixo de duas forças opostas: uma força que puxa o antebraço para baixo (gravidade agindo na resistência) e outra força puxando o braço para cima (contração do deltóide). Portanto, o cotovelo deve ficar semiflexionado por toda a amplitude do movimento. Esta postura mantém os músculos desta articulação contraídos e, por isso, aumenta a estabilidade da articulação, prevenindo lesões. Os movimentos da coluna devem ser prevenidos durante o exercício. Quando as sobrecargas utilizadas são excessivas, a extensão e flexão da coluna, nas respectivas fases concêntrica e excêntrica do exercício, aumentam o risco de lesão desta articulação. Para os iniciantes, uma maior flexão do cotovelo diminui o braço de momento da resistência. Isto diminui o torque e facilita a execução do exercício.