O componente translatório da força realizada pelo peitoral maior ajuda

na estabilização do ombro, durante toda a amplitude do movimento. A amplitude de movimento é de aproximadamente 90°. As vantagens deste exercício sobre o crucifixo com halteres são as seguintes: a) No momento em que o ombro está aduzido, ainda há produção de torque pela resistência. b) Não há a participação dos extensores do cotovelo neste exercício. A principal desvantagem deste exercício em relação aos exercícios com peso livre é que, no aparelho, não há exigência dos músculos estabilizadores e os movimentos são realizados em ângulos preestabelecidos. O movimento de abdução (fase excêntrica do exercício) deve acontecer até o ponto em que o cotovelo se alinha com o ombro (vista lateral). O movimento além deste ponto estressa as estruturas anteriores da articulação do ombro. Crucifixo Inverso Este exercício é muito eficiente para os músculos posteriores do ombro e escápula, que participam da manutenção da postura destas duas articulações.

Análise Biomecânica do Exercício

O maior braço de momento da resistência acontece quando os braços estão paralelos ao solo. . O componente translatório resultante da contração do deltóide posterior é de compressão articular.