Com o uso de cabo ou elástico, o executante pode ficar na posição

horizontal e somente alterar a posição do ombro no sentido da flexão ou da extensão, para trabalhar as porções superior e inferior do peitoral maior, respectivamente. O cotovelo deve sempre ficar semiflexionado, para evitar lesões nesta articulação. Se o cotovelo permanece estendido, o foco das forças contrárias (o cabo puxando o rádio e a ulna, no sentido da resistência, e o peitoral puxando o úmero, no sentido do esterno) passa a ser esta articulação. O prévio fortalecimento dos músculos do manguito rotador (supraespinhal, infra-espinhal, redondo menor e subescapular) é necessário, para diminuir os riscos de lesão do ombro neste exercício. Supino Reto (Com Halteres) Análise Biomecânica do Exercício Este exercício possui as mesmas características biomecânicas do supino reto com barra, porém, com algumas diferenças: A amplitude de movimento é maior (aproximadamente 90°). Quando a sobrecarga chega em cima do ombro, não existe braço de momento, não havendo, assim, produção de torque pela resistência, neste ponto. Este exercício exige mais dos músculos estabilizadores do ombro. As sobrecargas utilizadas são menores que no supino reto com barra. Fig.7.3 a