a) A barra permite a utilização de uma sobrecarga maior que o cabo ou elástico e um maior braço de momento da resistência numa posição em que o peitoral possui a melhor relação força-comprimento. b) O cabo não permite a utilização de grandes sobrecargas, mas favorece uma maior amplitude de movimento. O maior braço de momento da resistência não acontece em ângulos favoráveis para uma ótima relação força-comprimento (porque o peitoral já está um pouco encurtado) para o peitoral maior, porém, este músculo possui seu maior braço de momento nestes ângulos. c) O elástico possui as mesmas características do cabo mas, com a diferença, que no final do movimento, a tensão no elástico é a maior de toda a amplitude de movimento. Na fase excêntrica do movimento, o cotovelo não deve ultrapassar muito (para baixo) a altura do ombro. Para o ombro realizar uma abdução horizontal maior que 90°, a escápula participa do movimento através de uma adução. Como o peso acima do tronco pressiona-o contra o apoio, a escápula tem que realizar uma adução forçada entre a caixa torácica e o banco, aumentando o risco de lesão desta articulação. Além disso, este movimento causa um estresse excessivo nas estruturas anteriores da articulação do ombro. Pelo fato de a mão estar fixa na barra, o executante deve concentrar-se em aduzir o ombro em vez de estender o cotovelo. Se o enfoque for para o cotovelo, apesar de o movimento (para quem está observando) ser idêntico ao outro cuja ênfase é no ombro, o músculo mais trabalhado é o tríceps braquial. Como as duas mãos estão fixas, quando o tríceps realiza a extensão do cotovelo, o ombro indiretamente aduz. Com a concentração no ombro, o peitoral maior e o deltóide anterior realizam a adução do ombro, e por causa das mãos fixas na barra, o cotovelo indiretamente estende (tornando o tríceps braquial .um sinergistado movimento). Como este exercício é realizado com peso livre, a posição do executante em relação à ação da gravidade deve mudar, para favorecer também as porções superiores e inferiores do peitoral maior (supino inclinado e declinado, respectivamente). O prévio fortalecimento dos músculos do manguito rotador (supraespinhal, infra-espinhal, redondo menor e subescapular) é necessário, para diminuir os riscos de lesão do ombro neste exercício.