extremidade e a força da contração muscular é aplicada entre as duas. Em alavancas de terceira classe a resistência sempre tem um braço de momento maior do que a força muscular. Por isso, a força de contração do músculo tem que ser maior do que a resistência, para compensar o pequeno braço de momento no qual ele trabalha. No entanto, as alavancas de terceira classe proporcionam vantagens em relação à quantidade e velocidade de movimento. No nosso corpo, músculos e ossos giram em torno de articulações. Desta maneira, extremidades distais podem mover-se a maiores distâncias com maiores velocidades do que partes proximais. A habilidade do sistema músculo- esquelético em levantar objetos é vantajosa, mas a habilidade em movê-Ias por grandes distâncias com grandes velocidades é até mesmo mais essencial. Outra vantagem da alavanca de terceira classe é com relação à natureza da contração muscular. Os músculos podem encurtar-se somente um pouco. Eles têm uma limitada capacidade de excursão (aproximadamente 50% do seu comprimento) então, as alavancas de terceira classe são melhores em relação a movimentos do esqueleto. O músculo pode contrair-se devagar e com uma excursão muito menor para movimentar a mão mais rápido e com grande amplitude. No gesto de trazer a mão para perto do ombro, por exemplo, os músculos flexores do cotovelo encurtam-se 1/4 ou menos do que o comprimento do deslocamento da mão. No entanto, os músculos devem gerar força bastante para compensar seu pequeno braço de momento. Fig. 1.14. Flexão dorsal do tornozelo. Note que, com um pequeno encurtamento muscular, a distância percorrida pelo pé (e resistência) é muito grande.