Articulações: Movimentos e Amplitudes

O conhecimento dos movimentos possíveis e seguros de cada articulação do corpo humano, bem como dos graus de amplitude de cada movimento articular, proporciona uma importante diretriz para uma correta análise biomecânica e, conseqüentemente, cinesiológica. As principais articulações relacionadas à maioria dos movimentos do corpo humano, durante exercícios de musculação, estão descritas a seguir. Tornozelo - Esta articulação realiza movimentos de dorsiflexão (ou flexão dorsal), flexão plantar, inversão e eversão. O movimento de dorsiflexão é realizado numa amplitude média de 15°- 20° (15° com o joelho estendido e 20° com o joelho flexionado). A amplitude de movimento para a flexão plantar é de aproximadamente 45°. A dorsiflexão e a flexão plantar acontecem no plano sagital sobre o eixo frontal. Os movimentos de inversão e eversão, apesar de ocorrerem na articulação subtalar, são geralmente considerados como movimentos do tornozelo. Joelho - Articulação do tipo gínglimo (ou dobradiça) modificada. Os movimentos desta articulação são flexão, extensão, rotação medial e rotação lateral. A amplitude de movimento para a flexão do joelho é de 140°. A rotação ocorre durante os movimentos de flexão e extensão do joelho e é realizada entre a tíbia e o fêmur. Com o fêmur fixo, o movimento que acompanha a flexão é uma rotação medial da tíbia sobre o fêmur; com a.tíbia fixa, o movimento que acompanha a flexão é uma rotação lateral do fêmur sobre a tíbia. Com o fêmur fixo, o movimento que acompanha a extensão é uma rotação lateral da tíbia sobre o fêmur; com a tíbia fixa o movimento que acompanha a extensão é uma rotação medial do fêmur sobre a tíbia. Quadril - Articulação do tipo esferóide formada pela fossa do acetábulo e a cabeça do Fêmur. Os movimentos desta articulação são: flexão, extensão, abdução, adução, rotação medial, rotação lateral, circundução.