Uma extensão muito grande do ombro favorece a insuficiência ativa do tríceps, no final da extensão do cotovelo e, portanto, deve ser prevenida. O correto alinhamento da coluna depende de vários fatores: a) A altura do banco: Se o banco for muito alto para o executante, o osso ílio do lado do joelho que apóia no banco fica mais alto que o ílio da perna que está apoiada no chão. Isto causa uma rotação da coluna lombar na direção do pé que está no chão. b) A postura dos ombros: Os dois ombros devem ficar alinhados durante todo o movimento, para'impedir que a coluna torácica faça uma rotação, no sentido do ombro mais baixo. c) A posição do joelho da perna que está apoiada no chão: O joelho, da perna que fica no chão, deve ficar um pouco flexionado, para evitar uma insuficiência passiva dos isquiotibiais. Esta insuficiência diminui a estabilidade da coluna lombar e, portanto, aumenta o risco de lesão nesta articulação. O uso de cabo ou elástico, neste exercício, aumenta a amplitude do movimento em aproximadamente 20° e mantém o torque da resistência, mesmo quando o antebraço está perpendicular ao chão, além de melhorar a relação força- comprimento para o tríceps, no começo do movimento de extensão. As sobrecargas utilizadas neste exercício são menores que as utilizadas na extensão do cotovelo no puxador vertical. Este exercício não exige equilíbrio, diminuindo, assim, a ação dos músculos estabilizadores. .