Almiscareiro
Almiscareiro

Este simpático animal, o almiscareiro (Moschus moschiferus), mamífero da família dos cervídeos, originário da Ásia e da África, é provido de uma glândula em seu ventre que secreta uma substância odorífera denominada almíscar.

Recente Investigação da organização WSPA revela mais uma crueldade, similar à dos ursos da China, para produzir perfumes à base de almíscar.

Almiscareiro

O animal capturado fica até 15 anos na mesma posição, sendo manipulado apenas para retirada do líquido que produz o perfume.

Almiscareiro

Almiscareiro

Perfume agradável, cheiroso... origem: sofrimento de animais!
Almiscareiro

Almiscareiro

Informação

O ano de 1900 representou o auge no comércio do óleo de almíscar, quando cerca de 1400kg do óleo foram coletados, causando a morte de cerca de 50000 animais. Atualmente, o comércio mundial do óleo de almíscar natural é limitado a 300kg por ano, o que ainda representa a morte para milhares de animais.

Divulguem

Muitos usam perfumes ou outros produtos que contém essa substância sem saber da sua origem.

Boicotar é o primeiro passo para ajudar. Não usem produtos que contenham almíscar natural. Utilize somente produtos com almíscar artificial.

ARTIGO:

Almíscar ou Musk, o Perfume que maltrata

Por Fátima Borges Pereira

E, para quem gosta de perfumes exóticos, mas tem sensibilidade, aqui vai um pedido de boicote aos perfumes e produtos adquiridos de forma cruel das glândulas dos animais. É revoltante saber que o homem dotado de inteligência e, segundo muitos, de sensibilidade, não tenha a mínima compaixão quando se trata de obter lucro material. Mais uma vez, deparo-me com o total desrespeito a natureza para satisfazer a vaidade humana. Ter vaidade é muito natural, mas precisamos ter cuidado para que ela não seja usada de forma vergonhosa e imoral, pois tenho certeza de que muita gente não faz idéia da origem do que lhe é oferecido, pois se assim o fosse, certamente estaríamos mais tranqüilos em relação ao futuro do planeta!

ALMISCAREIRO

Na China, sabe-se dos horrores cometidos contra os ursos para a obtenção de sua bílis para a produção de um medicamento "fictício" como também do maltrato aos almiscareiros, mas infelizmente, em todos os países deste planeta, a crueldade, principalmente no que tange a exploração de matéria prima animal não é diferente. O Gato Bravo da Etiópia fornece um produto perfumado quando chicoteado ao redor de seus órgãos genitais, por isso, são caçados e mantidos em fétidas gaiolas por anos.

O Almiscareiro, mamífero da família dos cervídeos, originários da Ásia e da África, são também caçados e mantidos numa minúscula gaiola por mais de 15 anos e, somente manuseados, de forma cruel, para a obtenção do odor agradável que exala de seus órgãos genitais, o Almíscar, que é matéria prima inclusive para outros produtos. Os castores da Rússia e do Canadá, também foram presenteados pela natureza com um odor muito agradável, o que lhes rende também muito sofrimento.

Existem quatro essências que provém de mamíferos e que devem ser observadas na composição dos perfumes, evitando-se assim, estar conivente com a degradação humana em nome da ganância e vaidade que são: O almíscar, o castóreo, o âmbar cinzento e o gato-de-algália ou gato bravo. Não é justo, nem inteligente espalhar pelo corpo substâncias conseguidas através do sofrimento e morte dos animais, é desumano, é bestial! "...na inocente cabeça do animal não é possível colocar o peso de um fio de cabelo das maldades e erros pelos quais cada um terá de responder". Gautma Budha